Paninho, fraldinha, naninha...

Eu sempre achei muito fofo bebês com aqueles paninhos de estimação ou bichinhos... mesmo antes de ser mãe. Mas já vi muita amiga desesperada quando esqueciam de levar em algum lugar ou perdiam o tal objeto.


Quando Dudu nasceu, uma das coisas que eu comprei no enxoval, foram alguns cueiros grandes e tinha a intenção de usá-los como cueiros mesmo, para enrolar o bebê, mas nunca consegui fazer o tal charutinho, Dudu desde sempre foi muito calorento e não aguentava ficar todo enrolado. Então, acabei usando o cueiro como uma pano pra cobrir meu colo enquanto ele mamava e quando eu ia colocá-lo no berço pra dormir ou tirar uma soneca, o cueiro ia junto e acabou se transformando no "paninho". Eles eram inseparáveis, tínhamos uns 4 ou 5 e ele não se importava se lavássemos (já ouvi casos e que algumas crianças não deixava lavar e precisavam muitas vezes ter 2 ou 3 iguais).


Mas estou contando tudo isso, para dizer da importância desse objeto que para muitos pais pode parecer uma coisa simples, mas para a criança tem um grande valor sentimental e é conhecido como OBJETO DE TRANSIÇÃO, você sabe por que desse nome?


O termo objetos de transição foi desenvolvido por Donald Winnicott nos anos 50. O pediatra e psicanalista diz que nas fases iniciais da vida, o bebê acredita que ele e a mãe são a mesma pessoa, mas que essa percepção muda ao longo dos meses, quando as crianças adquirem mais consciência de que nem sempre as mães estão por perto, e por isso buscam aconchego nos objetos que têm ao seu redor.

Para as crianças, esse objeto traz tranquilidade e a segurança que buscam quando não estão no colo da sua mãe além disso oferecem autoconfiança nos desafios diários, como a hora de dormir e o primeiro dia na escolinha.

A IMPORTÂNCIA DO PANINHO NA HORA DE DORMIR


O paninho é um reforço bastante positivo para criança, e como geralmente na hora de dormir eles desejam a mãe por perto, o paninho pode ajudar nesse momento, pois acreditam que nunca estão sozinhas.


Por volta dos dois anos de idade a criança começa a perder o interesse pelo objeto pois nesta fase já começam a entender a ausência dos pais e não necessitam tanto desse "reforço" para se sentirem seguras e amparadas.


Em resumo? Deixem com que eles tenham paninhos, além de fazer um bem danado é uma fofura!!!


Se gostou dessa indica, compartilhe esse post!




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Inscreva-se na nossa newsletter e não perca nenhuma atualização.  
  • Instituto Mãe LinkedIn
  • Instituto Mãe - Facebook
  • Instituto Mãe Instagram
  • Instituto Mãe Pinterest
  • Instituo Mãe YouTube

Instituto Mãe + 55 (11) 9.4369-1112  ou conato@institutomae.com  © 2021 Feito com 💛 para você.